Da Lousã para o mundo

Da Lousã para o mundo

A menos de um mês para o início da edição de 2020 do Louzantrail (7 e 8 de Março, Serra da Lousã), o evento – que integra pelo segundo ano o circuito internacional Golden Trail National Series – está a poucas inscrições de esgotar (tal como nos anos anteriores), contando com mais de 23 nacionalidades entre os 1450 participantes.

 

Com o Ultra Louzantrail, de 43 km com 3200 metros de desnível positivo, esgotado há mais de um mês e as restantes provas (Louzantrail Longo, de 30 km com 2000 metros de desnível positivo; Louzantrail Curto, de 18 km com 1200 metros de desnível positivo; o Youth Trail; caminhada; e Corrida dos Rapozinhos) com uma ocupação que vai dos 40 aos 98%, prevê-se que o Louzantrail parta a 7 e 8 de Março completamente esgotado, à semelhança dos anos anteriores. Este ano, a organização, a cargo do Montanha Clube, destaca o aumento significativo do número de atletas estrangeiros, de 23 nacionalidades a figurar entre os 1450 participantes que irão explorar os trilhos ancestrais da Serra da Lousã.

Quem quiser aproveitar para “fazer o gosto à perna” pelos trilhos da Lousã, só mesmo em modo caminhada ou Youth Louzantrail, com esta última distância a ser uma das novidades apresentadas pela organização na edição deste ano. “Trata-se de um percurso de 11 km, com cerca de 850 metros de desnível positivo, que tem como objetivo alargar o evento aos mais jovens”, justifica Ana Sêco, da organização.

Já sobre a afirmação internacional do evento, Ana Sêco refere que se deve “não só o facto de a prova de 30 km integrar, pelo segundo ano consecutivo, o circuito Golden Trail National Series, mas também a qualidade do evento e a envolvente Serra da Lousã, que o transforma verdadeiramente numa ‘prova de emoções’”. Neste contexto, para quem conseguiu fazer parte dos 1450 participantes e para quem não conseguiu, mas quer fazer a festa do trail na Lousã, a organização deixa algumas sugestões: “Visitem as Aldeias do Xisto, a Igreja Matriz da Lousã, o Palácio dos Salazares, o Castelo de Arouce ou as Ermidas da Nossa Senhora da Piedade.”

Já no que diz respeito a gastronomia, é correr atrás do cabrito assado em forno de lenha, das castanhas e do famoso Mel da Serra da Lousã (DOP); da chanfana, dos Talasnicos, das castanhas com cabrito; das aguardentes de pêra e de mel; dos Serranitos e das broinhas-doces. Com a ocupação hoteleira próxima dos 100%, locais como o Talasnal Montanhas de Amor, o Quintal de Além do Ribeiro ou o Lousã Boutique Hotel provavelmente terão de ficar para uma próxima visita, o que demonstra o impacto do evento na região; mas há sempre um turismo rural, um alojamento local ou a Pousada da Juventude como opções de última hora.

Quem já garantiu o seu lugar há muito foi a elite internacional e nacional até porque o Ultra Louzantrail e o Louzantrail Longo integram, respetivamente os circuitos nacionais de trail ultra e de trail. Mais informações em https://louzantrail.com.

 

Sobre o LOUZANTRAIL

O Montanha Clube organizou a primeira edição do LOUZANTRAIL a 23 de Setembro de 2000, na altura com o nome de “Enduro Serra da Lousã”. A prova era designada como Atletismo de Montanha e integrava os campeonatos da Associação Distrital de Atletismo de Coimbra. O clube com a sua longa e comprovada experiência na organização de provas de Enduro, trouxe esse sistema de cronometragem para os primórdios das provas de trail running em Portugal, usando para isso um sistema de quatro troços classificativos com percursos de interligação onde os participantes tinham janelas de tempo a cumprir. Logo no ano de 2000, teve a participação de atletas de equipas que ainda hoje competem nos circuitos nacionais de trail, tais como o próprio Montanha Clube, CRP Ribafria, CA Barreira e Confraria Trotamontes.

Em 2013, a prova passou a designar-se LOUZANTRAIL, realizando-se sempre no mês de Junho. Em 2019, a prova foi antecipada para Janeiro, em virtude de recebermos em Junho mais uma edição do Campeonato Mundial de Trail. Aos participantes não irá faltar a visita às mais belas paisagens e aos icónicos locais da Serra da Lousã, tais como o Mirante (com vista para a Vila), o Terreiro das Bruxas, as Grutas da N.ª Sr.ª da Piedade, o místico Castelo de Arouce – do século XI – e o ponto mais alto, o Trevim, com uma vista magnífica. E ainda, através dos inúmeros e inesquecíveis trilhos que a serra mágica guarda, a passagem pelas famosas Aldeias do Xisto, onde se destacam a do Talasnal, Casal Novo, Vaqueirinho, Candal, Cerdeira, Chiqueiro (com a sua fotogénica “varanda” para a vila), e tantos outros locais de pura beleza e muitas histórias.

Para alcançarem estes locais de rara beleza os atletas terão de percorrer os mais emblemáticos trilhos da Serra da Lousã – Amazónia de Baixo, Trilho do Rochedo, Trilho da Raposa, Trilho do Javali, Trilho do Escorrega e Trilho da Cascata do Candal. Estes são exemplos que vão fazer com que os participantes nunca mais se esqueçam da Serra da Lousã.

Saiba mais em www.louzantrail.com.

No Comments

Reply

pt_PT
en_US pt_PT